Destinos | 52 lugares para se conhecer em 2016

Todos os anos, o jornal americano The New York Times divulga uma lista de 52 destinos para conhecer e explorar no mundo.

O ranking de 2016 foi liderado pela Cidade do México. O país teve ainda outros dois destinos contemplados: a ilha Holbox, na região de Yucatán, e Todos Santos, na costa pacífica.
Além do México, tiveram destaque a Espanha (também com três destinos entre os 52: Barcelona, San Sebastián e Málaga) e os Estados Unidos: ao todo, 11 cidades e locais americanos são tendências de viagens, segundo o “NYT”.

 

Conheça 10 destaques da lista:

Aqui a lista completa!

 

Cidade do México (México)

A capital mexicana é descrita como um destino barato (com o peso perdendo valor frente ao dólar americano), que atrai visitantes ligados em design ou que estejam em busca de cozinha de primeira e bons museus.

Bordeaux (França)

A cidade francesa ganhou um museu dedicado à história da produção vinícola na região –erguido em uma moderna estrutura de madeira e parte de uma revitalização da parte de Bordeaux às margens do rio Garonne.

Malta 

A ilha europeia é descrita como um playground mediterrâneo com preços acessíveis, clima soberbo, praias sublimes, templos pré ­históricos e uma distinta miscelânea cultural. A capital, Valletta, completa 450 anos em 2016. Também são lembradas as ilhas de Gozo e Comino.

Skane (Suécia)

A região sueca desbancou Copenhague, na Dinamarca, como sede de uma das mais interessantes tendências gastronômicas nórdicas, para o “The New York Times”.

Rota dos Sete Lagos (Argentina) 

A estrada na Patagônia argentina, que conecta San Martín de los Andes e Villa La Angostura, foi totalmente pavimentada e agora permite passeios, por conta própria, de carro, moto ou bicicleta. A uma hora de Bariloche, é descrita como impressionantemente cênica.

Garzón (Uruguai)

A região, próxima à vila de José Ignacio e cercada pelo lago de mesmo nome, tem se destacado na produção vinícola.

Washington (EUA)

A capital americana vai adicionar a sua “coroa cultural” o museu Smithsonian de História e Cultura Afro­americana. O recente complexo CityCenterDC, com lojas e restaurantes como o Momofuku CCDC, o primeiro da famosa rede americana fora de Nova York, também foi celebrado pelo “NYT”.

Barcelona (Espanha)

A cidade vai comemorar em 2016 os 90 anos da morte de Antoni Gaudí, arquiteto que ajudou a criar a identidade urbana local. Até o final do ano, a Casa Vicens, primeiro grande trabalho do arquiteto, vai ser aberto como museu.

Málaga (Espanha)

A capital da província de mesmo nome na Andaluzia, cidade natal de Picasso, tem um museu dedicado a ele e outros três recentes centros culturais: o Pompidou, uma filial do museu russo de São Petersburgo e o Carmen Thyssen. Novos trens rápidos partem de Madri e Barcelona para a cidade.

Ilha Holbox (México)

A menos de três horas de Cancún (por uma estrada recentemente reinaugurada), a ilha, onde não entram carros, é um refúgio para quem quer mergulhar com tubarões­baleia e fazer kitesurfe.

 

Fonte: Ny Times

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Contact Form Powered By : XYZScripts.com